Concorrendo com 500 atletas de 18 clubes, as ginastas Samara Macedo, Zayra Maria, Lídia Mota, Maria Ferri e Beatriz Silva dos Salesianos Bahia se destacam no Torneio Regional de Ginástica Rítmica e passam como representantes da única escola do estado para a etapa nacional, que ocorrerá em São Bernardo do Campo – São Paulo, entre os dias 16 e 20 de outubro.

O conjunto Salesianos Bahia, coordenado pelas técnicas Beatriz Cazé, Tatiana Brandão da Silveira, Lizandra Pires e Rafaela Soares, desenvolveu um trabalho magnífico, fundamentado na união, coragem e foco. Dessa forma, conseguiram ultrapassar a inexperiência em competições e conquistar vagas tão almejadas por atletas com anos de experiência.

O Torneio de Ginástica Rítmica foi o segundo grande teste das ginastas. O primeiro foi construir sintonia entre elas e, com muita naturalidade, edificaram um sentimento de amizade, que, com certeza, foi o diferencial na hora da apresentação, como salienta Cazé e complementa: “na quadra foi arrepiante, porque elas tinham muita sintonia, faziam todos os passos juntas, no mesmo ritmo”.

As ginastas também reconhecem que a amizade, fomentada pelas professoras, foi basilar para o resultado. Como afirma Zayra, educanda do 5° ano do Salesiano do Salvador: “nossa apresentação foi um conjunto e não existe conjunto sem harmonia e amizade”. Acrescenta Beatriz: “o conjunto significa, para gente, trabalhar juntas, colaborar uma com a outra para, assim, darmos o nosso melhor”.

A técnica Tatiana também destacou que essa forma de encarar a ginástica depende muito das orientações e do próprio relacionamento entre os professores. Por isso, elas fazem questão de demonstrar às alunas o companheirismo e o respeito entre as partes, para que, com o exemplo, elas tomem esses valores como práticas na vida delas.

Além disso, as professoras ressaltaram a importância da ginástica e do torneio para alavancar, por exemplo, a autoestima e a confiança. Isso também ficou marcado nas falas das ginastas, principalmente nas considerações de Beatriz (discente do 4° ano do Salesiano Dom Bosco): “na hora que eu apresentei, percebi que sou capaz de tudo”. Conectado a isso, é perceptível, a partir dos comentários das meninas, que a ginástica rítmica é uma forma de expressão significativa. Segunda Zayra, o que elas fazem só tem sentido, porque tem propósito, como no conjunto mãos livres que apresentaram, o qual carregou a mensagem de proteção à criança.

Além do conjunto, a ginasta Renata Marise dos Santos Brito (6° ano do Ensino Fundamental II) foi um grande destaque na competição. Em seu primeiro torneio, a atleta conquistou uma excelente nota na modalidade individual, com as apresentações mãos livres e cordas, e chegou à sexta colocação com muito brilhantismo. Renata é uma grande promessa para as próximas competições. Visando novas conquistas, tem intensificado a determinação e os treinos.