José R. Cerqueira, escritor e nosso educando da 3ª série do Ensino Médio, cedeu uma entrevista à Assessoria de Comunicação do Colégio Salesiano Dom Bosco e conve rsou sobre o processo de criação e publicação de seu primeiro livro “Espadas e Correntes”.

Ao perguntar como surgiu o ímpeto pela a autoria, ele responde: “A escrita, em primeira mão, é a contagem de histórias. Durante toda a minha infância, eu brincava disso”. Ele acrescenta que esse fato também estava, diretamente, relacionado ao gosto por jogos digitais: “Eu e meus amigos sempre jogávamos em cenários prontos, então pensei em criar o nosso próprio mundo e foi isso que fiz. A partir disso, fui reconhecendo o meu interesse por criar ficção”.

O educando comenta que os jogos o ajudaram no processo de construção de Atenia, a ambientação do enredo de seu livro. Ele revelou que demorou três anos para formá-la, para, posteriormente, o texto em si. O longo período de feitura de Atenia mostra que o nosso educando preza pelos detalhes, assim como os autores J.R.R. Tolkin, George Martin e Neil Gaiman, suas grandes inspirações. No entanto, Cerqueira demonstra autenticidade em sua voz autoral, ao trazer uma nova perspectiva de herói. Segundo o escritor: “Espadas e Correntes tem luta, romance, fantasia, mas foge da padronização heroica”. Além disso, ele afirma que, ao escrever, busca ultrapassar o entretenimento, visando transmitir uma mensagem. Em suas palavras: “eu queria que meu livro não fosse mais uma história de fantasia na prateleira”. Assim, já na primeira obra, emplaca um enredo significativo, que dissemina a beleza da irmandade.

Em seguida, abrindo espaço para o diálogo sobre a publicação do livro, Cerqueira fala sobre o apoio que recebeu da família, amigos e do Colégio Salesiano Dom Bosco. “A escola foi crucial para o meu processo de escrita e publicação. Foi a educação do Salesiano Dom Bosco que proporcionou boa parte da bagagem que tenho. Diversos livros que li foi a partir do incentivo dessa escola. Além disso, os professores me apoiaram bastante, principalmente Patrique Almeida (prof. de Sociologia), Emerson Queiroz (Prof. de Filosofia) Ionara Sampaio (Profa. de Literatura) e Cleidson Hugo (Prof. de Matemática). Os dois primeiros auxiliaram diretamente na construção da parte filosófica e sociológica em que o enredo se insere.

Por fim, Cerqueira comenta sobre a importância e alegria do lançamento de “Espadas e Correntes” na Bienal do Livro, no Rio de Janeiro: “Eu não contive minha felicidade como autor e leitor, foi um momento muito significativo”. Em Salvador, o lançamento ocorreu no Teatro Dom Bosco, a convite do Diretor do Colégio Salesiano Dom Bosco, Pe. Eudes Barreto. Com a casa cheia, o evento, que teve uma apresentação de abertura e bate-papo com o autor, foi um verdadeiro sucesso.