A Crisma é o terceiro sacramento da iniciação de vida cristã. Depois do batismo e da eucaristia é o passo em que os sujeitos confirmam o desejo de serem semelhantes a Cristo em comunhão a ele. Como disse o Papa Francisco: “Agora são eles mesmos ao professar a fé da Igreja, prontos a responder ‘creio’ às perguntas que o Bispo lhes dirige. Prontos, em particular, a crer no Espírito Santo, que é Senhor e dá a vida, e que, por meio do sacramento da Crisma, lhes é concedido de forma particular”.

É ao responder o “creio” durante a crisma que se constata a efusão, a marca de Jesus no caráter de cada um. Isso porque são concedidos os dons do Espírito Santo, como a sabedoria, palavra de conhecimento, palavras de aconselhamento, Assim, quem os recebe, demonstra ter escolhido viver uma vida tal qual o Cristo desejou que as pessoas vivessem.

“O Espírito Santo é o dom invisível e o crisma é o sinal visível […] A imagem de Cristo que leva consigo o sinal do Pai, também os cristãos são marcados com um sinal que diz a quem pertencem”.

 Papa Francisco durante a catequese pronunciada na Audiência Geral em 30 de maio 2018.

E neste domingo, 02 de dezembro, foi realizada a Crisma 2018, no Santuário Nossa Senhora Auxiliadora. O momento tão especial foi presidida pelo Bispo Auxiliar da Arquidiocese de São Salvador da Bahia – Dom Estevam dos Santos e concelebrada pelo Padre Eliano Queiroz, Pe. Ildelfonso Mesquita e Pe. James de Lucena. Os “crismandos” do Colégio Salesiano Dom Bosco (Paralela) puderam experienciar a dádiva que é receber os dons do Espírito Santo após terem passado por todo o processo preparatório para a efusão. A partir de uma profunda caminhada de conhecer-se conhecendo Cristo, puderam, assim, livremente escolher a glória da comungar com Jesus.