O mês de Junho é conhecido pelas Festas Juninas, muito forró e pelas comidas típicas distribuídas nas quermesses. Essas festas, embora não pareça, são oriundas do Catolicismo.

No entanto, muitas pessoas costumam se esquecer do real sentido das festas desse mês, celebradas em homenagem aos três santos juninos: Santo Antônio, São João e São Pedro.

As manifestações populares e os louvores aos santos juninos têm suas raízes na região Nordeste brasileira, mas já se espalhou por todo o país. Conheça um pouco de cada um deles:

Santo Antônio, o Taumaturgo (dia 13): O Santo Casamenteiro nasceu em Lisboa, no ano de 1195. Batizado de Fernando de Bulhões, trocou o nome para Antônio quando entrou para o Ordem Franciscana. Além de ser considerado o Santo Casamenteiro, também é o Padroeiro dos Pobres e é invocado na intenção de encontrar objetos perdidos.

São João, o Percursor (dia 24): O mais famoso dos santos juninos, São João Batista é o protetor dos casados e também dos enfermos. Segundo a Bíblia, foi João quem batizou o menino Jesus, daí vem o nome ‘Batista’.

São Pedro (dia 29) – A tradição católica diz que São Pedro foi nomeado ‘chaveiro do céu’. A ele é atribuída a responsabilidade de mudar o clima e fazer chover. Foi o primeiro Papa da Igreja Católica e nasceu como Simas, mas foi chamado de Cefas por Jesus.